Encontre Seu Imóvel

Blog

O comprador que consegue fazer o pagamento de um imóvel à vista tem sempre maior força na negociação. Com isso, ele pode obter um bom desconto na hora de fechar um negócio. Mas uma opção interessante para quem não possui todo o dinheiro para a compra do imóvel é a Carta de Crédito .

Ela permite a mesma vantagem do pagamento à vista, destacando-se entre as formas de opção de financiamento bancário e consórcio imobiliário. Confira neste post como funciona a modalidade de pagamento por Carta de Crédito!

O que é Carta de Crédito?

A Carta de Crédito é um documento emitido por uma instituição financeira ou por uma administradora de consórcio e funciona de modo semelhante a um cheque. Com o valor da carta o comprador pode adquirir, construir ou reformar um imóvel pagando à vista.

O acesso ao crédito pode ocorrer de duas formas. Na primeira, acontece a partir de uma das modalidades de financiamento que é baseada no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Na segunda, o recurso vem do caixa de um grupo de consórcio.

Carta de Crédito FGTS

A Carta de Crédito Individual do FGTS é destinada a famílias com renda bruta mensal de até R$ 6,5 mil. O dinheiro pode ser utilizado na compra, na construção ou na reforma de moradia, servindo, inclusive, para a aquisição de lote e de material de construção.

Tem direito a solicitar o crédito os contribuintes regulares do FGTS. O recurso é liberado na forma de um financiamento, que poderá ser pago em até 30 anos e utilizado para financiar até 100% do valor do imóvel. Os juros variam entre 5% e 6% ao ano, de acordo com a faixa de renda mensal do mutuário.

Havendo a aprovação cadastral para o proponente, a Carta de Crédito pode ser utilizada imediatamente.

Carta de Crédito SBPE

Essa modalidade de Carta de Crédito também pode ser utilizada na compra de imóvel comercial ou residencial novo ou usado, na compra de terreno e na construção de imóvel em terreno próprio.  

Ela também é emitida mediante a contratação de financiamento, que pode acontecer dentro ou fora do Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

O empréstimo deve ser pago em até 35 anos. Os recursos podem ser utilizados para pagar até 80% do valor de imóvel residencial e 50% do valor de imóvel comercial.

A Carta de Crédito SBPE também é liberada imediatamente após a aprovação do cadastro.

Carta de Crédito de consórcio

Diferentemente dos financiamentos, o consórcio não cobra juros. É cobrada uma taxa de administração, cujo valor fica abaixo dos juros dos empréstimos bancários.

Assim, quem recorre ao consórcio imobiliário paga menos pelo imóvel do que pagaria se optasse por alguma modalidade de financiamento. Contudo, a liberação do crédito pode não acontecer em curto prazo, situação que inviabilizaria o investimento imediato.

É preciso considerar que quem adere a um grupo de consórcio pode obter a contemplação de três formas: por sorteio, por lance ou no final do grupo. Assim, quem não é contemplado em um sorteio ou não tem dinheiro suficiente para dar um lance vencedor precisa esperar até o encerramento do grupo para receber a Carta de Crédito, o que pode levar vários anos.

Portanto, o financiamento se torna mais interessante para quem precisa ocupar o imóvel imediatamente. Em contrapartida, o consórcio pode ser mais vantajoso para quem pode esperar ou dispõe de alguma economia que permita dar um lance vencedor.

Comente aqui
O seu endereço de email não será exibido no comentário
Campos obrigatórios são marcados com *
Ainda Restam Caracteres.
Atendimento
(32) 3532-8664 E-mail: gsconstrutora@gsconstrutorauba.com.br


Rua 22 de Maio, 17 - Sl. 803 - Ed. Central
Centro - Ubá - MG - 36500-000
Social
Curta nossa Fanpage