Encontre Seu Imóvel

Blog

O crescimento da tecnologia fotovoltaica no Brasil e no mundo vêm se tornando cada vez mais acentuado. Isso é devido à diminuição dos custos dos equipamentos e ao aumento da informação da população a respeito de fontes alternativas de energia. Porém como qualquer tipo de tecnologia, os sistemas fotovoltaicos apresentam vantagens e desvantagens. Energia Solar Fotovoltaica: Vantagens e Desvantagens – O objetivo desse texto é esclarecer as principais delas e sanar eventuais dúvidas à respeito da geração de energia através do sol.

VANTAGENS

  • Autossuficiente e renovável

Os sistemas fotovoltaicos são geradores de energia que utilizam a energia do sol como único combustível. Isso torna a tecnologia fotovoltaica extremamente confiável, devido à abundância e disponibilidade do sol na maioria das regiões do planeta. Tal característica traz uma vantagem competitiva enorme quando compara-se a tecnologia fotovoltaica com outras fontes de energia como hidrelétricas, carvão e gás. No caso do Brasil, por exemplo, onde mais de 60% da matriz energética corresponde à hidrelétricas, ficamos dependentes de regimes de chuva que mantenham os reservatórios em bons níveis de operação, além de fontes de backup com elevados custos de geração e constante intervencionismo do governo no preço da energia. Ser um autoprodutor de energia significa estar menos vulnerável aos preços impostos pelo governo.

  • Não há ruídos, não há poluição

A geração fotovoltaica não provoca ruídos significativos e nem emite qualquer tipo de poluição. Isso permite que os sistemas sejam instalados em residências, sem prejudicar os moradores ou vizinhos. Além disso, é possível utilizar espaços ociosos como telhados e coberturas, eliminado a necessidade do comprometimento de áreas úteis para a instalação dos módulos fotovoltaicos. Porém é importante frisar a importância de um estudo prévio para o posicionamento dos módulos nos telhados, visando aumentar a eficiência de geração do sistemas.

  • Facilidade de instalação

A instalação de um sistema fotovoltaico é rápida e simples. Na maioria dos casos, os módulos e o inversor são fixados no telhado e paredes já existentes no imóvel, sem necessidade de estruturas adicionais. A string-box (quadro com dispositivos de proteção) geralmente é fixada próximo ao inversor. Mesmo com proteção UV, recomenda-se que todo cabeamento seja protegido por eletrodutos rígidos. O funcionamento do sistema também é muito simples. Uma vez instalados e averiguados todos os componentes, o inversor já pode ser configurado e testado. Após aprovação da concessionária, o sistema poderá ser ligado para início da geração. O prazo para aprovação do projeto e homologação junto à concessionária é regulado pela ANEEL e pode durar no máximo 34 dias, contados à partir da entrada do pedido.

  • Baixo custo de manutenção

Os sistemas fotovoltaicos requerem baixíssimo esforço e custo de manutenção. Recomenda-se que os módulos sejam lavados com água a cada 6 meses. Porém a instalação dos módulos com uma inclinação mínima faz que a própria chuva ajude na limpeza dos mesmos. A instalação do inversor e da string-box em locais protegidos e a utilização de eletrodutos rígidos nos cabeamentos também evitam o desgaste precoce dos componentes.

  • Vida útil e retorno do investimento

A vida útil dos sistemas fotovoltaicos gira em torno de 25 anos, sendo que na maioria dos casos, o retorno do investimento acontece entre 4 e 8 anos. Essa variação é devida ao local onde será instalado o sistema, já que o retorno do investimento depende do valor da tarifa de energia e do potencial de geração solar do local. Quanto maior a tarifa da concessionária local (R$/kWh), mais vantajosa é a instalação de um sistema fotovoltaico e portanto, mais rápido será o retorno do investimento. Após o período de retorno do investimento, toda energia gerada pelo sistema pode ser considerada como lucro.

  • Valorização do imóvel

Estudos mostram que imóveis com sistemas fotovoltaicos instalados são mais atrativos para o mercado, já que trazem a solução pronta, proporcionando economia real para o futuro comprador.

 

DESVANTAGENS

  • Custo da solução fotovoltaica

O preço dos sistemas fotovoltaicos ainda é o principal entrave na tomada de decisão para aquisição da solução fotovoltaica. Um sistema de 1,5kWp de potência, que gera uma economia de aproximadamente 170kWh por mês, não sai por menos de R$ 11.000,00 (já com projeto e instalação). Os módulos correspondem a, aproximadamente, 45% do custo de um sistema. Porém, com o avanço da tecnologia e dos meios de produção, os preços têm caído rapidamente e a eficiência dos componentes, aumentado. Além disso, já estão disponíveis no mercado opções de financiamento junto à bancos privados e consórcios.

  • Geração intermitente e dependência da concessionária

Os sistemas fotovoltaicos conectados à rede, ao contrário do que muitos pensam, não te torna independente da concessionária. Primeiramente, a geração fica comprometida em dias nublados e é totalmente interrompida durante a noite, voltando na parte da manhã (veja a foto abaixo da curva de geração diária de um inversor Fronius – é possivel notar o início da geração, a variação ao longo do dia o fim da geração com a chegada da noite). Como nos sistemas conectados à rede não há dispositivo para armazenamento da energia (baterias), quando não há consumo instantâneo da energia gerada, a mesma é injetada na rede na forma de créditos de energia. Ou seja, o cliente ainda depende da concessionária e de sua estrutura de distribuição. Porém com um sistema fotovoltaico, é possível reduzir a conta de energia em aproximadamente 92% (nunca será 100% pois sempre será cobrado o custo de disponibilidade).

  • Sistema Anti-Ilhamento

Em caso de queda de rede, os sistemas fotovoltaicos conectados à rede também deixam de operar e gerar energia. Isso acontece graças a um dispositivo de proteção chamado Anti-Ilhamento. Esse dispositivo está equipado nos inversores, que detectam a queda na rede e suspendem a atividade do sistema fotovoltaico até que a situação seja normalizada pela concessionária. Trata-se de uma medida de segurança, exigido pelas concessionárias e órgãos reguladores, que tem como objetivo impedir que seja injetada energia na rede elétrica enquanto atuam as equipes de manutenção da concessionária. Portanto, caso falte energia, casas com sistemas fotovoltaicos conectados à rede, também ficam sem energia.

 

CONCLUSÃO

Depois de ver as vantagens e desvantagens, fica bem claro que, apesar de tudo, utilizar energia solar em sua residência é um excelente negócio, além de ser bom para o meio ambiente. 

Você sabia que comprando um apartamento no Residencial Sândalo, ele ja vem com as placas fotovoltaicas instaladas? É isso mesmo, ECONOMIA para você e sua família!

Conheça: http://www.gsconstrutorauba.com.br/residencialdetalhe/residencial-sandalo

Comente aqui
O seu endereço de email não será exibido no comentário
Campos obrigatórios são marcados com *
Ainda Restam Caracteres.
Atendimento
(32) 3532-8664 E-mail: gsconstrutora@gsconstrutorauba.com.br


Rua 22 de Maio, 17 - Sl. 803 - Ed. Central
Centro - Ubá - MG - 36500-000
Social
Curta nossa Fanpage